domingo, 25 de novembro de 2018

BLUE PHANTOM - Distortions - 1971


Muito distante de ser um clássico italiano do inicio dos anos 70, o Blue Phantom foi um obscuro projeto altamente psicodélico liderado pelo compositor de cinema italiano, Armando Sciascia (leia-se H. Tical) que também foi editor, maestro, violinista, produtor  e simultaneamente proprietário da gravadora italiana Vedette nos anos 60. 

Trata-se de um projeto inteiramente instrumental e secreto composto por um grupo de músicos de sessão, astuciosamente planejado por Sciascia. As faixas foram usadas como parte de trilhas sonoras- não orquestradas- para filmes 'B' locais. 

O aparato usado para a composição das faixas vêm de instrumentos como diferentes órgãos um tanto estridentes e distorcidos em certas passagens. As melodias são curtas e voltadas para uma atmosfera mais orientada para o fusion, em perfeita ressonância na cozinha baixo/bateria mesclados a fortes e ácidos riffs de guitarra. 

Disco de alto nível porém, longe de ser uma obra-prima quando nos referimos a alta competência destilada pela música italiana da época. Não se trata de um registro rotulado como Rock Progressivo mas sim um álbum extremamente psicodélico. Talvez esta seja a primeira banda italiana do gênero a qual tive a sorte de conhecer e pesquisar sobre.

Lançaram somente este registro em 1971 via Vedette Records, que foi distribuído em cópias muito limitadas apenas na Itália, Reino Unido e França. Em 2008, o selo independente italiano AMS teve acesso aos originais relançando cópias em vinil e CD com uma faixa bônus.

Como disse, está longe de ser uma obra-prima mas temos aqui um raro registro psicodélico vindo de terras altamente conservadoras em termos de fusion e complexa instrumentação.


TRACKS:

1. Diodo 
2. Metamorphosis 
3. Microchaos 
4. Compression 
5. Equilibrium 
6. Dipnoi 
7. Distillation
8. Violence 
9. Equivalence 
10. Psycho-Nebulous 
Bonus
11. Uncle Jim

MEGA

Um comentário: