domingo, 4 de setembro de 2016

LILIENTAL - Liliental - 1978


Liliental foi um projeto paralelo liderado por Dieter Moebius (Cluster) que procurava por algo mais inovador em termos de música eletrônica. Moebius então convidou dois ilustres membros do Kraan, o baixista Helmut Hattler e o saxofonista e flautista Johannes Pappert  que se juntaram a Conny Plank ,engenheiro de som e mestre de produção de diversas bandas de Krautrock como Neu!, Can, Harmonia e Kraftwerk. 

A proposta desse lindo projeto era criar uma atmosfera voltada para a ambientação eletrônica fazendo uso de guitarras distorcidas com belas passagens de sintetizadores, instrumentos de sopro e pouca percussão, o que nos remete em alguns momentos à fase áurea do próprio Cluster


O disco é composto por pequenas melodias que consistem em passagens eletrônicas muito criativas e com elementos bastante exóticos, criando assim, em certas partes, uma atmosfera beirando a obscuridade. 


O que realmente me estranha é o fato de Brian Eno ter ficado de fora desse projeto. Algumas passagens ao decorrer do disco lembra demais sua parceira com o Cluster em 1977 quando gravaram o excelente álbum "Cluster & Eno" que seguia mais ou menos a linha desse registro que vos apresento hoje.  Eno é nada menos que o percussor da chamada Ambient Music, que segue exatamente a proposta desse disco. Pena...


Esse registro foi lançado pelo selo Brain em 1978 mas foram prensadas poucas cópias em vinil pois se tratava de um projeto pessoal de Moebius. Se não estou enganada, a Universal Music lançou em 2007 um Digipack japonês deste mesmo disco e, pelo que me consta,se encontra disponível na internet para a compra. 

Posso dizer que foi um verdadeiro achado ter em mãos essa preciosidade e recomendo aos admiradores do bom e velho Krautrock.


TRACKS:

1. Stresemannstrasse
2. Adel
3. Wattwurm
4. Vielharmonie
5. Gebremster Schaum
6. Nachsaison


YANDEX

Nenhum comentário:

Postar um comentário