quinta-feira, 18 de outubro de 2018

EMERSON, LAKE & PALMER - Mar Y Sol Pop Festival - 1972




Creio que a maior honra e sorte que tive na vida foi poder ter visto de MUITO perto e em plena forma esse trio ao vivo em agosto de 1997, em um Mineirinho praticamente vazio após um horroroso festival de bandas nacionais.  

Cheguei a fotografar o show com uma câmera muito simples, munida de um filme de 400 asas que mal chegou a captar alguma coisa do palco por tamanha precariedade do equipamento e da fotógrafa. Muitos anos depois, pedi a um amigo que fizesse a gentileza de levar uma dessas fotos para um possível autógrafo de Carl Palmer, durante uma apresentação solo em São Paulo em 2011, se não me engano. A mesma foi devidamente autografada e enquadrada juntamente com o poster do show em questão. 

Desde que aderi ao Rock Progressivo no início dos anos 90, sempre tive o ELP no topo da minha lista de bandas essenciais. Trio de extrema criatividade, liderada por grandiosos nomes que tiveram colaboração mais que indispensável para toda cena britânica da época. Todos os três membros vieram de bandas que abriram as portas para esse gênero musical que tanto nos impressiona mesmo com o passar de tantos e tantos anos. 

Carl Palmer, começou muito bem ao lado do excêntrico Arthur Brown; o tão saudoso Keith Emerson foi de relevante importância para o sucesso do Nice entre os anos de 1967 e 1971;  Greg Lake, que também nos faz muita falta, foi essencial com a presença de sua tenra e marcante timbragem de voz. Tornou-se membro fundador do Crimson, uma das bandas de extrema importância nascida no fim dos anos 60 que, juntamente com outros nomes, foi peça fundamental para o surgimento da cena progressiva européia que, há mais de 50 anos, ainda é venerada por muitos ao redor do mundo.

Neste bootleg consta uma pequena mas essencial apresentação do trio no famoso Mar Y Sol Pop Festival realizado em Porto Rico no início do mês de abril de 1972. Esse festival contou com nomes importantes da música incluindo Osibisa, Faces, BB King, Fleatwood Mac, dentre outros. O registro conta com excelentes versões de faixas como Hoedown, Pictures e 23 minutos de pura singularidade e maestria em Tarkus. Sem esquecer de uma linda improvisação no piano feita pelo saudoso Keith Emerson e a última faixa fecha o disco com a imponência das baquetas de Carl Palmer num solo com mais de 18 minutos de duração que acaba valendo por todo o registro.

A qualidade é impecável! De todos os registros não-oficiais do ELP aos quais possuo, este certamente é o melhor deles. 


TRACKS:

1. Hoedown
2. Tarkus
3. Take A Pebble
4. Lucky Man
5. Piano Improvisation
6. Pictures At An Exhibition
7. Rondo (Drum Solo)

MEGA

QUALQUER PROBLEMA COM O LINK, PEÇO QUE RELATEM NOS COMENTÁRIOS DA POSTAGEM.

2 comentários: