sábado, 25 de outubro de 2014

EPIDAURUS - Earthly Paradise - 1977


Banda criada em 1976 em algum canto da Alemanha Oriental que faz um som notoriamente enraizado ao começo dos anos 70 onde o rock progressivo sinfônico obteve seu maior auge. 
O Epidaurus era fortemente influenciado por bandas inglesas como YES, Genesis, Renaissance, ELP, dentre outras mas sem perder suas origens nos remetendo ao começo de carreira do Eloy passando pelo experimentalismo do Tangerine Dream. 

Sem dúvida, essa é uma das maiores jóias do progressivo alemão. Seu estilo gira em torno da incrível virtuosidade de dois excelentes e desconhecidos tecladistas, Günther Henne e Gerd Linke, que fazem miséria com a mágica fusão entre bravos solos de sintetizadores e a sutileza do Mellotron que realça toda a magia contida nesse raro registro. O curioso é que os solos de guitarra e as linhas de baixo não são tão enfatizados no decorrer das faixas, que não chega a fazer muita diferença pelo fato da banda ser mais voltada para o uso de teclados. Não posso deixar de citar a linda e angelical voz de Christine Wand que apareçe como uma espécie de apoio em algumas faixas e que certamente teve forte influência da deusa mor do rock progressivo: Annie Haslam.


Não há muito o que se destacar por aqui, todas as composições contidas nesse registro tem seu aspecto único e criatividade relevantes. A sintonia entre os dois tecladistas é coisa de outro mundo, ou seja, coisa de alemão que sabe fazer diferença quando o assunto é rock progressivo. 

O disco é dividido basicamente em duas partes, sendo a primeira estabelecida como rock progressivo sinfônico mais sólido e voltado para influências de bandas britânicas. 
Já segunda e mais experimental parte do disco nos remete aos tempos áureos do Tangerine Dream onde a dupla de tecladistas mostra seu verdadeiro valor retratando de maneira enfática toda a obscuridade do progressivo alemão.

Muitos aqui já têm conhecimento de que eu não toco nenhum tipo de instrumento, sou completamente analfabeta em relação as notas musicais mas sou fascinada por teclados vintage principalmente quando o assunto gira em torno de sintetizadores, pianos elétricos e Mellotrons. 
Sempre que posso procuro pesquisar sobre o assunto e tenho a imensa sorte de conhecer alguns tecladistas que possuem o hobby de colecionar esse tipo de instrumentação. Portanto, recomendo esse disco a quem aprecia o assunto, sejam tecladistas ou leigos que, assim como eu, possuem verdadeira adoração pelo som desses instrumentos. Aqui encontramos de tudo, desde de belas timbragens de Mellotron até ruidosos solos de Moog entrelaçando-se a belas e tenras passagens de Rhodes.

Como sempre, esse registro é uma gravação privada com poucas cópias prensadas em vinil. Nos anos 90, o extinto selo Penner o remasterizou e lançou em CD. Mais tarde, o salvador Garden Of Delights obteve os direitos do Penner relançando o disco em 2000 com algumas faixas bônus. O que possuo aqui é apenas o primeiro lançamento com as 5 faixas originais. Se alguém tiver a edição do Garden of Delights e queira compartilhar, será muito bem vindo pois tenho muita curiosidade em ouvir essas faixas.
A banda chegou a se reunir nos anos 90 lançando um novo registro intitulado por Endangered que não obteve sucesso de vendagem e crítica. Como não o possuo e nunca ouvi, não cabe a mim criticá-lo.

Tenho o Epidaurus como uma de minhas bandas alemãs favoritas, posso dizer que a maioria das pessoas que frequentam esse espaço desconhecem essa maravilha e certamente se surpreenderão com tanta beleza contida em apenas 30 minutos de execução.


Boa viagem!




TRACKS:

1. Actions And Reactions
2. Silas Marner
3. Wings Of The Dove
4. Andas

5. Mitternachtstraum 



YANDEX

Nenhum comentário:

Postar um comentário